Make your own free website on Tripod.com



Animais
Baleias

Elas estao em extinsao

esqueleto[1].jpg

Baleias

Anatomia
As nadadeiras de uma baleia so membros locomotores atrofiados, remanescentes do perodo em que seus antepassados eram quadrpedes. A respeito de sua aparncia externa, tem uma estrutura ssea interna bem semelhante dos membros anteriores dos mamferos terrestres.
As narinas de uma baleia localizam-se bem no alto de sua cabea. Subindo superfcie aps a submerso prolongada, expele atravs dela o ar quente e mido dos pulmes, o qual se condensa em contato com a atmosfera, formando uma coluna de gotculas de gua, que s vezes se ergue altura de mais de 6 metros.
A cauda grande, e constitui o principal rgo propulsor de deslocamento da baleia. O corpo coberto por uma camada de gordura que ajuda na flutuao do animal e a manter o calor, e tambm funciona como meio para armazenar energia. A audio o sentido mais importante das baleias. Sabe-se que produzem ao menos dois tipos de sons: os que intervm em seu sistema de ecolocalizao e as vocalizaes. Os sons de ecolocalizao funcionam como uma espcie de sonar biolgico, enquanto as vocalizaes so as conhecidas canes das baleias, que parecem ser um meio de comunicao entre os membros da mesma espcie.
A baleia pode viver em mdia at 30 anos, porm j foi registrada uma baleia que chegou at os 50 anos. Sua velocidade pode chegar a 20 Km/h.

Alimentao
Apesar de sua imensa boca, todas as baleias tm o esfago muito estreito. Por isso, nutrem-se de pequenos peixes e organismos marinhos, que recolhem enchendo a boca de gua e depois deixando-a escoar atravs de uma rede de 400 lminas sseas, as quais substituem os dentes, no caso de Misticetos.

Respirao
A baleia um animal de sangue quente, encontrado principalmente nas guas geladas da regio antrtica. Os pulmes da baleia so excelentes, mas ela extremamente econmica em matria de respirao: desde que inspira o ar at o momento em que o expira, s vezes transcorrem at 20 minutos. Isso lhe permite mergulhar a grandes profundidades e permanecer submersa, enganando assim os baleeiros (caadores).
As fotos abaixo mostram uma baleia Franca, que no sculo passado, foi muito caada devido ao seu leo, que chegou a iluminar a cidade de Buenos Aires. Hoje, essas baleias so patrimnio turstico e o seu nico inimigo a gaivota, que morde sua carne e deixa feridas sobre a pele da baleia.


Baleia Franca

Da Pr-Histria Extino
indiscutvel que os antepassados mais remotos da baleia foram grandes mamferos que viveram no perodo Eoceno (50 milhes de anos atrs), os quais adotaram o mar como residncia, quando lhes pareceu perigoso permanecer em terra.
A baleia que representa o ramo mais novo dessa antiga famlia, tambm enfrenta esse problema: das milhes de baleias que existiram nos mares de todo o mundo restam to poucas que a caa de aproximadamente 55.000 animais por ano condenou toda a famlia extino. A Comisso Internacional da Baleia (que rene 15 pases) fixou o limite de caa em 1976, para 20.000 baleias por ano. No entanto, as medidas estabelecidas para a preservao do animal geralmente no tm sido respeitadas, sobretudo pelo Japo, seu maior explorador.


Ordem dos Cetceos
Baleia, nome comum de qualquer um dos mamferos marinhos que constituem a ordem dos Cetceos. Diferenciam-se do resto dos mamferos porque passam toda a vida na gua, desde que nascem at morrerem. O termo "cetceo" usado para denominar, de modo geral, as 78 espcies de baleias, delfins e toninhas que existem. Em geral, as espcies que tm mais de 4 metros de comprimento so chamadas baleias, enquanto as espcies menores formam o grupo dos delfins e das toninhas. A maioria das baleias pequenas, dos delfins e das toninhas pertence subordem das baleias com dentes, Odontocetos. Na atualidade, existem cerca de 40 espcies de baleias e metade delas considerada rara.

Baleia Cinza
Espcie de tamanho mdio que atualmente habita somente a zona norte do oceano Pacfico. um dos mamferos que realiza uma das migraes mais longa, pois percorre uma distncia de 10.000km desde as baas do norte do Mxico, onde a fmea d luz a sua cria no inverno, at o norte do mar de Behring, onde se alimenta (no vero), de invertebrados que filtra com suas barbatanas. Sua pele, salpicada de cor negra, cinza e branca, forma um desenho caracterstico que permite diferenciar cada indivduo.
a nica espcie vivente da famlia dos Escrictdeos, subordem dos Misticetos, ordem dos Cetceos.
a espcie classificada como Eschrichtius robustus.

Veja tambm Baleia Azul e Baleia Jubarte

Parentes da baleia
A ordem dos cetceos uma confraria que rene tipos dos mais variados:
O delfim ou golfinho (nome cientfico = Tursiops truncatus)
O cachalote (nome cientfico = Physeter catodon), que mora no mar.
Narval (nome cientfico: Monodon monoceros), que bem menor, no passa de 6 metros.
E a orca (nome cientfico = Orcinus orca), que uma espcie de ovelha negra entre os pacficos cetceos. Muito feroz, vive em bandos, que atacam as baleias e as dilaceram completamente ainda vivas, sem ligar a mnima importncia ao parentesco.

Derivados da baleia
Durante quase toda a Idade Mdia, o objetivo principal da caa era a carne do animal. J no sculo XVIII, aproveitava-se a gordura. Da gordura, parte da carne, dos ossos e at das tripas, podem extrair-se, com um sistema de presso vapor, perto de 25 toneladas de leo ou 160 barris para fazer sabo e margarina. Do fgado provm o leo rico em vitamina A, e do espermacete - substncia gordurosa slida da regio frontal da cabea - retira-se o leo usado antigamente para a fabricao de velas e que vem sendo cada vez mais utilizado na indstria txtil, de lubrificantes e cosmticos.
Os derivados da baleia abrangem desde marfins das barbatanas at raes animais, carne congelada comestvel, extratos de carne e fgado, extratos hormonais e fertilizantes (da carcaa).

Home

Mico leao Dourado | Peixes abissais | Galeria de fotos sobre peixe | Gato de estimacao | Baleias | Onca pintada | Golfinhos | Piadas de papagaio